terça-feira, 31 de maio de 2011

Grupo el Fareda!!!


1 Festival Racks Sharki arte e dança
Dia 29/05/2011
Parabéns meninas pela conquista 4 lugar categoria dupla!!!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

VII Semana de Artes

Entre os dias 21 e 28 de maio será realizada a VII Semana de Artes da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Este ano o tema será Rosa dos Ventos: As direções das políticas públicas e acadêmicas na área das artes.

A proposta é discutir as funções das instituições artísticas, abordando as possibilidades de atuação na área artística inserida nos espaços públicos.

O evento contará com espetáculos de dança; teatro; intervenções artísticas; ações comunitárias; oficinas; mesas e mostras. As atrações começam no dia 21, às 9h com um ensaio aberto com o grupo de teatro itinerante Mambembe, um projeto da Pró-Reitoria de Extensão da UFOP no Centro de Artes e Convenções.


MulticulturalProgramação dia 25 de maio (quarta-feira)
DIA 25 (Quarta)

8h-12h: Ações Comunitárias: Projeto Nossa Cidade.

LOCAL: Comunidade Ouropretana

9h às 12: Arte Hoje – Territórios Expandidos - Oficina de Rádio- Oferecida pela Parabolinóica ao CAPS /OP (Local: Núcleo de Arte /FAOP) 13h-17h: Oficina de Bufonaria com Ana Carolina Abreu (UFOP) LOCAL: Tenda Cultural do Trem da VALE.

13h-17h: Oficina Análise de Contos Literários com José Luiz Foureaux (ICHS) e Gustavo Moreira (ICHS).

LOCAL: Instituto de Filosofia Artes e Cultura.

14h – 16h: Roda de Conversa: Formação de coletivos culturais independentes com Lucas Mortimes, Roberta Henriques Brito e Luciana Vianna – Coletivo Pegada (Belo Horizonte).

LOCAL: Auditório do Departamento de Engenharia Geológica.

14h às 17h: Arte Hoje – Territórios Expandidos - Oficina: Audiovisual e Patrimônio - Oferecida pela Base Criativa ao projeto Aro.

16h30-18h30: Intercâmbio Científico.

LOCAL: Auditório do Departamento de Engenharia Geológica.

18h30: Mostra Miscelanea – Performance “O caminho de Alice” – Cia. Coelho Branco. LOCAL: Centro de Artes e Convenções – Bloco B , sala 08.

19h: Arte Hoje – Territórios Expandidos - MESA- Tecnologias da informação, Arte e Loucura – relato de experiências .KaKo Nabuco – Caps –OP.Edvaldo Nabuco – Fiocruz/Laps .João Evangelista – Rede Parabolinóica/BH. Raquel Falcão – mediadora.

19h30: MOMU – Comemoração 10 anos de MOMU

LOCAL: Teatro Ouro Preto

23h: Mostra de Música.

LOCAL: Largo do Cinema.

Ufaaa muita coisa neh depois vou postar os comentários dos cursos tá... beijinhussss

domingo, 22 de maio de 2011

MINI-CURSOS

Continuando e finalizando meus estudos no Seminário em Viçosa público alguns dos cursos que pude vivenciar, semana que vem terei mais novidades aguardem!!!

Mini Curso 1
Professora: SONIA MOTA (Köln/Germany/Cia. De Dança do Palácio das Artes)
ARTE DA PRESENÇA
Sem ser uma técnica da improvisação, Arte da Presença improvisa com as regras do dançar, provoca o diálogo
do bailarino com sua própria técnica e evidencia: a consciência da força da gravidade, a eliminação do eixo
central em favor dos eixos laterais, o diálogo dinâmico entre as polaridades internas e externas do movimento,
a utilização das articulações ósseas, o uso da fantasia na apresentação e execução dos movimentos, a
eliminação do compromisso de acerto, o exercício do movimento em estado de reação, a ênfase na qualidade
de absorção da energia
Mini Curso 2
Professor: ARNALDO ALVARENGA (UFMG/MG)
MOVIMENTO E TEATRALIDADE
A aula consistirá de um aquecimento prévio fundamentado em Dança Moderna, seguido pela exploração
espacial, temporal e intencional das possibilidades expressivas de uma sequência de movimentos dada.

Mini Curso 4 –
Professor: RUI MOREIRA (Grupo CORPO/SeráQ. CIA. de DANÇA)
CRIAÇÃO NA DIVERSIDADE CONTEMPORÂNEA
A oficina propõe uma investigação, uma mobilização de um coletivo disponível à “experienciação” criativa
sobre as questões: Que experiências humanas apontam caminhos para a superação de conflitos no planeta?
Como se dão os processos de sensibilização e formação artística pelo ponto de vista das tradições étnico/
culturais? Entendendo “tecnologia “como conjunto dos termos próprios a uma arte ou uma ciência, que futuros
desejáveis as tecnologias nos permitem? Atividades: Aula de dança com princípios de dança moderna.
Discussão, exposição áudio visuais sobre as questões propostas. Interação conduzida dos oficinantes que por
meio do processo criativo e colaborativo criam e imaginam “visões de futuros”. Atividade lúdica e interativa de
criação de futuros utilizando diversas linguagens artísticas tais como: histórias em quadrinhos, repente/rap,
desenho, dança, música.
Mini Curso 5 –
ANA MACARA (FMH/Lisboa)
A PALAVRA COMO ESTÍMULO PARA A CRIAÇÃO COREOGRÁFICA

Trabalho vivencial de criação em que diferentes estímulos verbais são utilizados como meio para o
desenvolvimento de movimento e ideias coreográficas. A palavra utilizada em cena fora do contesto teatral
tradicional, abrindo possibilidades ao desenvolvimento de escritas cênicas individuais e coletivas. Criação
coletiva em escrita cênica contemporânea: A experiência de 4º coletivo.
Mini Curso 6 –
CORPO-VOZ: PERFORMANCE E VOCALIDADE
Professor: FERNANDO ALEIXO (UFU/MG)

A oficina irá trabalhar princípios básicos sobre a corporeidade e os mecanismos técnicos e expressivos da voz,
com ênfase na relação corpo-voz como aspecto fundamental na composição do trabalho do performer em
teatro-dança.
Mini Curso 7
A MEMÓRIA NA CONSTRUÇÃO DA CENA
Professor: ROGÉRIO SANTOS DE OLIVEIRA (UFOP/MG)

Foto:Feira das orquideas de Viçosa


Este Mini-curso, teórico, tem como objetivo explorar as relações de espaço e tempo na construção da memória
da cena. Para tanto nos utilizaremos de uma análise de processo realizada pelo discente Luiz Carlos Costa
Sarto, durante sua pesquisa de “Iniciação Científica”, quando pôde observar o processo prático de criação
realizado e dirigido por nós na disciplina Estudos Teatrais B – Preparação Atoral: Base Neutra e Criação -
realizada na Universidade Federal de Ouro Preto (2009) e que foi por ele documentada.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Grupo el Fareda

Ensaio aos Sábados das 16 as 17:30hs!!!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

III Seminário Nacional de DançaTeatro



Foto: República da Universidade

Continuando...Caminhos da Dança- Teatro no Brasil
Universidade Federal de Viçosa
Aconteceu:02 a 05 de maio 2011
Palestras*Mini cursos* Mostras* Gts de pesquisas
Produzido pelo curso de dança/UFV
Coordenação: Dra. Solange Caldeira

Durante o dia ocorriam as oficinas e palestras e á noite eram apresentados espetáculos as 20hs no Espaço Cultural Fernando Sabino:

02/05 * Receita/ Rui Moreira
03/05 * Massageou seu gato hoje?/Bete Arenque e Rui Moreira
* Anfimixia/Ana Macara
Agora vou dizer um pouquinho sobre os dois que eu assisti:

04/05 * Fios de Maria/Evanize Siviero Romarco
Fios de Maria é um trabalho construído pelas histórias de bravas mulheres, que se dedicaram a costura para conseguir sobreviver aos desafios que a vida lhe impôs. Cada fio, cada agulha,cada cetim contam as histórias de suas vidas inundadas de amor,desilusão,dor e de esperança.Lembranças eternizadas e contadas de gerações a gerações.Essa peça me prendeu do início ao fim emocionante ver a passagem de tempo a mistura muito gostosa de dança teatro, a ligação da maquina de costura com a vida da personagem conseguiu me emocionar.

05/05 * V.E.R.Vermelho,encarnado e Rubro/Ana Macara
Um trabalho cenico afetado pela obra de Roland Barthes.Rubro,vermelho e encarnado.Falamos de vermelho quando falamos de emoção.Palavras quentes,movimentos fortes...Do amor ao ódio...Do alegre ao triste...O novo trabalho do 4 Coletivo leva-nos a vários estados de alma...De um estado exaltante a um mais enervante.Porque é de encarnado que falamos...
Diferente, engraçado ao mesmo tempo triste, forte, angustiante,provocativo ainda não formei minha opinião completa sobre o que assisti.

Boa Semana!!!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Código de ética da dança do ventre



Foto: Jardim japonês em Buenos Aires


Código de ética da dança do ventre

O Código de Ética da Dança do Ventre foi elaborado por Shalimar Mattar, editora do jornal Oriente, Encanto e Magia e realizadora do Mercado Persa de São Paulo/SP.
É resultado de um trabalho que contou com a participação de 439 praticantes da dança do ventre (amadoras e profissionais) e demorou dez meses para ser concluído.
Foi publicado em 3 de março de 2002, durante o "1º Simpósio de Dança do Ventre" realizado em São Paulo.



"A dança do ventre é uma expressão artística e, como tal, deve ser difundida. Cabe às profissionais da área zelar pelo seu conceito, mantendo assim, os padrões de elegância que a envolvem e não permitindo sua vulgarização. Para exercer suas funções com dignidade, as profissionais da área devem receber remuneração justa pelos serviços artísticos ou didáticos prestados. É considerada conduta antiética a prática de concorrência desleal com outras profissionais da área." (bailarinas ou professoras).

Professoras
- A professora tem a função de ensinar e orientar pacientemente, sempre zelando, em primeiro lugar, pela saúde e bem-estar de suas alunas, e respeitando as limitações de cada uma.
- A todas as professoras é dada orientação que seus currículos estejam à disposição das alunas.
- É importante que a professora realize anualmente avaliações opcionais com suas alunas, as quais terão à disposição informações preciosas para a evolução de seu aprendizado.
- A dedicação ao ensino deve ser direcionada para o conhecimento de suas alunas e não como instrumento de vaidade pessoal para a promoção da professora.
- A professora deve exercer seu trabalho livre de toda e qualquer discriminação, motivando e respeitando suas alunas, independentemente de características físicas ou faixa etária, lembrando que esta é uma atividade que deve ser direcionada visando ao bem-estar e equilíbrio físico, mental e emocional. Portanto, não podem ser exigidos padrões estéticos que diferenciem ou discriminem qualquer uma delas.
- Para aptidão ao magistério da dança do ventre considera-se satisfatório um período mínimo de 4 anos de estudos na área, com aperfeiçoamento em didática e conhecimentos de anatomia, cinesiologia e biomecânica que possibilitem segurança na realização de um trabalho corporal consciente. O tempo de estudo pode ser reconsiderado a partir de cursos realizados anteriormente, como balé clássico, educação física ou faculdade de dança .
- A professora de dança do ventre deve buscar aprimoramento e atualização constantemente.
- A professora deve cumprir a programação e o cronograma de cursos oferecidos ou divulgados a suas alunas.
- Todas as alunas merecem igual atenção de sua professora, a qual não deve fazer qualquer distinção entre elas.
- A professora deve ser especialmente honesta quanto aos seus conhecimentos, buscando respostas corretas para esclarecimento de suas alunas. Todas as informações pertinentes ao curso que se dispõe a ministrar devem ser transmitidas com clareza e honestidade, visando ao efetivo aprendizado de suas alunas.
- Como a dança do ventre tem origens muito remotas e informações de difícil acesso, esta questão deve ser sempre esclarecida a priori, para se evitar a divulgação de histórias fictícias que resultem em prejuízo à sua imagem e evolução.
- A professora não deve estimular competitividade negativa entre suas alunas ou com outros grupos.
- A professora deve ter respeito e consideração com as demais profissionais da área, preservando um ambiente de relacionamento sadio que possa acrescentar ao desenvolvimento de todo o segmento, não utilizando a sala de aula como espaço para demonstrar rivalidades pessoais ou denegrir a imagem dos demais profissionais da área em pról de sua promoção. São ainda consideradas atitudes antiéticas:


Apresentar coreografias de outras profissionais sem prévia autorização, bem como omitir o nome da responsável por sua criação.
Coibir a participação de alunas em workshops e cursos que possam acrescentar elementos ao desenvolvimento e aprendizado.
Apresentar currículos com informações fictícias referentes ao aprendizado e experiência. Recomenda-se que, em se tratando de cursos e workshops, sempre se solicite certificado de participação.

Bailarinas
No Brasil, até a presente data, são consideradas bailarinas de dança do ventre todas aquelas que, possuindo o conhecimento e experiência necessários, prestem serviços artísticos profissionais (shows) mediante oneração.
- Cabe à bailarina profissional cumprir todas as cláusulas acertadas em contrato para prestação de serviços artísticos junto ao seu contratante.
- A bailarina profissional de dança do ventre deve zelar pela imagem moral da categoria que representa:

a) mantendo relacionamento de respeito e elegância junto ao seu público e contratante.
b) trajando-se de forma adequada aos padrões da categoria durante suas apresentações.

Faz parte da correta conduta ética entre bailarinas profissionais:

- Quando assistir à apresentação de outra bailarina e/ou alunas, dedicar o devido respeito e atenção.
- Quando estiver realizando apresentação em conjunto, ser solidária e direcionar o trabalho com espírito de equipe e união.
- Ter consciência de que cada profissional possui um estilo próprio que a diferencia e, assim, saber apreciar a admirar, com a devida humildade, todas as variadas formas de se expressar a mesma arte.
- Respeitar o local de trabalho de outras profissionais.

São consideradas atitudes antiéticas:
- Atravessar ou interferir em contato de trabalho de outra profissional estando ciente deste fato. - Distribuir material de propaganda pessoal durante serviços contratados por meio de outra bailarina.
- Criticar o desempenho ou denegrir a imagem de outra profissional junto ao público, contratantes ou demais colegas da área.
- Transformar uma apresentação coletiva em disputa pessoal de vaidade, interferindo na qualidade do trabalho apresentado.

A forma como uma professora e bailarina se referem à sua (s) mestra (s) é um exemplo que será seguido por suas alunas amanhã. Quem não respeita seu mestre não valoriza a arte.

Recomenda-se sempre avaliação médica antes do início das atividades, como em qualquer atividade física.

As responsáveis pela elaboração do Código de Ética esperam que a união, a humildade, a seriedade, o respeito e o amor sincero à arte estejam sempre acima de qualquer diferença pessoal. Que estes laços que nos aproximaram até aqui em favor do objetivo único de valorizar e organizar nossa arte se fortifiquem a cada dia, alcançando todas as praticantes da dança do ventre no Brasil.

domingo, 8 de maio de 2011

Caminhos da Dança- teatro no Brasil!!!



Aconteceu de 02 a 05 de maio de 2011 o III Seminário e Mostra Nacional de Dança- Teatro Na Universidade Federal de Viçosa/ UFV- Minas Gerais onde ocorreram oficinas,conferências, comunicaçôes teóricas e práticas e espetáculos.Eu tive a oportunidade de estar lá, muito bom abrir horizontes, novas pessoas, estudos, novidades,ar puro.Vou postando aos poucos alguns dos cursos que eu fiz e também algumas fotos do campus da faculdade que é belissima de encher os olhos, vale a pena ir conhecer um trabalho sério realizado pelo curso de dança.